Perguntas Frequentes sobre o Metabus

Esse FAQ foi elaborado a partir de uma solicitação do Serpro para uma entrevista à revista Tema.


1. Como surgiu a iniciativa de se criar o BuscaLeg?

Em 2005/2006 o Interlegis desenvolveu e liberou como software livre o Portal modelo, que é um portal "pronto para uso" feito em Plone e customizado para as Casas Legislativas de todo o país. Com o aumento do seu uso, começamos a pensar em uma forma de integrar os conteúdos publicados nesses portais. Logo a própria comunidade do legislativo começou a manifestar a necessidade de se facilitar a busca de informações nos portais do legislativo. Foi aí que surgiu a ideia do buscador.

O desenvolvimento do MetaBus, que é a base do BuscaLeg, foi iniciado em 2008, quando pensávamos em criar um buscador que indexasse todos os conteúdos, mas logo percebemos que isso demandaria muita infraestrutura e grande demanda por desenvolvimento e manutenção. Como todos os Portais Modelo, devido ao uso do Plone, têm mecanismos de busca e as respostas já são formatadas no padrão XML/RSS, a ideia evoluiu naturalmente para um agregador de buscas, que repassasse as buscas do usuário para o mecanismo de busca de cada uma das fontes cadastradas e consolidasse todas as respostas em uma única e simples interface.

O projeto ficou parado durante um período, pois a equipe foi realocada para outros projetos, mas em janeiro de 2013 o projeto ganhou prioridade e, em poucos meses, após adaptações e melhorias, foi colocado no ar com o nome de BuscaLeg.

2. Como ele funciona?

O Interlegis está cadastrando as fontes de busca, que são os portais do legislativo brasileiro. Inicialmente foram cadastradas quase 500 fontes baseadas em Plone (o que inclui o Portal Modelo) ou Wordpress, por terem suporte nativo a RSS na busca. Na segunda etapa estão sendo desenvolvidos parsers para portais que têm busca somente em HTML, o que permitirá adicionar como fonte a maioria dos demais portais.

Para o usuário que acessar http://busca.interlegis.leg.br será exibida uma interface de busca simples, como a do LexML ou do Google, onde só é necessário digitar a(s) palavra(s)-chave que se deseja buscar. Quando é executada a busca, o BuscaLeg repassa esses termos para cada uma das fontes cadastradas e fica gerenciando as respostas. O usuário obtém os resultados à medida que eles forem sendo retornados ao BuscaLeg.

Esse modelo de descentralização das buscas simplifica muito a infraestrutura pois o que o BuscaLeg precisa fazer é disparar cada um dos buscadores cadastrados, que são os que realmente processam a busca do usuário, gerenciar as respostas e guardá-las em seu cache. Não é necessário enorme espaço de armazenamento, pois as fontes não são indexadas integralmente e não é necessário grande uso de CPU e memória pois o processamento das buscas não ocorre no BuscaLeg, mas em cada portal cadastrado.

Além disso, os resultados das buscas do BuscaLeg também têm resposta RSS, o que permite a leitores de RSS assinarem as buscas para acompanhar os novos conteúdos relacionados que serão publicados nos sites do legislativo e facilita a criação de robôs e mecanismos que poderão utilizar o buscador para processar os seus resultados.

3. Que tecnologias foram utilizadas? Alguma delas é software livre?

O Metabus é um software livre publicado sob licença GPL e foi totalmente desenvolvido com softwares livres, que é uma diretriz para o desenvolvimento de todos os sistemas no Interlegis. Ele foi feito com a linguagem de programação Python e o framework web Django. O BuscaLeg está rodando em servidores GNU/Linux e usa o banco de dados PostgreSQL. A documentação, os detalhes das tecnologias utilizadas, bem como instruções para download e instalação podem ser obtidos na seguinte página: http://colab.interlegis.leg.br/wiki/MetaBus

4. Quais os benefícios que o serviço oferece à sociedade?

Facilidade de busca em diversos sites simultaneamente, com agregação dos resultados que poderão ser filtrados com vários critérios e, principalmente, a restrição da busca a sites do Poder Legislativo em suas três esferas, Federal, Estadual e Municipal, com respostas mais limpas e especializadas.

5. Estão previstas melhorias e incrementos ao BuscaLeg? Se sim, quais?

Já estão previstas diversas melhorias, entre elas, a inclusão de novas fontes (inclusive do SAPL com legislação e proposições), nuvem de tags mais buscadas, interface responsiva para qualquer dispositivo móvel e dicionário de sinônimos. A relação de todas as melhorias propostas pode ser verificada no seguinte endereço: http://colab.interlegis.leg.br/report/27

Última modificação 3 anos atrás Última modificação em 11/02/2015 21:11:56
 

The contents and data of this website are published under license:
Creative Commons 4.0 Brasil - Atribuir Fonte - Compartilhar Igual.